Slide

8 de abril de 2017

É só uma piada

É só uma piada,
bicha desgraçada!
Cadê a sua gargalhada? 

É só uma piada! 
Preto imundo, 
esse aqui não é seu mundo.

Aceita que é só uma piada!
Essas ruas foram asfaltadas sob sangue preto, 
mas é só uma piada! 

Por que você não ta rindo?
Uma vida inteira te gritaram "VIADINHO!",
não seria isto motivo de tanto riso? 

Porque é só mais uma piada! 
É só mais um preto morto por uma bala desnorteada
É só mais um viado humilhado, destroçado

HAHAHA, 
você não achou graça? 
Pois tudo não passa de uma simples piada.

17 de fevereiro de 2017

Quatro séries curtas para assistir na netflix


Sabe quando dá aquela vontade de começar uma série nova, mas você não tem tempo pra assistir 10 temporadas com 20 episódios de 40 minutos cada? Então resolvi facilitar a vida de vocês e fazer uma listinha de séries curtas que estão disponíveis no catálago da Netflix. Peguem a pipoca e vamos lá! 

1. Chewing Gum
Chewing Gum é uma série de comédia Britânica, original da netflix. 
Tracey é uma mulher de 24 anos, trabalhadora, super divertida e curiosa que nasceu em uma família conservadora cristã. Ela vive com a mãe, uma pregadora que tenta converter todas as pessoas de seu condomínio e a irmã, que segue os passos da mãe. Trabalha como caixa em uma loja de seu bairro, ora pra Deus e pra sua diva, Beyoncé. 
Com duas temporadas de seis episódios cada, a série passa em torno dos conflitos da vida sexual e amorosa de Tracey em conjunto com a de sua melhor amiga, Candice.

2. Don't trust the B---- in the 23 apartment. 
Apartment 23 é uma sitcom americana, que conta com Krysten Ritter (ninguém mais, ninguém menos que Jessica Jones), James Van Der Beek como ele mesmo e Dreama Walker (Hazel em Gossip Girl). É daquelas séries que se passam em Nova York, então tem aquele ritmo bem acelerado e envolvente.  
June é uma garota de Indiana que se muda pra NY para trabalhar em seu emprego dos sonhos e morar em um apartamento maravilhoso, mas a empresa que a contratou faliu em seu primeiro dia de trabalho e ela precisa as pressas procurar um lugar mais barato para morar. É ai que ela se vê tendo que dividir teto com Chloe, a vadia do apartamento 23 que é bff de James, um ator ex-astro de uma grande série de televisão.  
A série infelizmente só tem 2 temporadas, mas é muito divertida de assistir. 

3. Crazyhead
Em um mundo onde demônios andam pelas ruas disfarçados, Amy possui um dom raro de vê-los e precisará de Raquel, uma garota solitária e inteligente para vencer-los. Crazyhead é um terror trash que além de ter personagens super divertidos tem um enredo envolvente e que se desenvolve rapidamente pelos seis episódios da série. (PS: no elenco temos Susan Wokoma, que é a irmã da Tracey em Chewing Gum!)


4. Degrassi: Next Class
Degrassi é uma série canadense que existe desde 2001 (inclusive a Nina Dobrev e o Drake já fizeram parte do elenco), mas que a Netflix fez uma nova geração mantendo alguns personagens da versão original. A série que foca nos dramas pessoais dos estudantes de uma escola que se chama Degrassi e aborda temas como homofobia, racismo, aborto, feminismo e também conta com representatividade muçulmana. É uma espécie de série da disney com minorias em pauta. É muito viciante e atualmente está em sua terceira temporada. 



Conhecia alguma dessas séries? Conta pra mim nos comentários! ♥

11 de fevereiro de 2017

Relembre: As performances de Katy Perry no Grammy Awards #SemanaDoGrammy



+Leia: As performances de Beyoncé no Grammy ao longo dos anos 

Amanhã acontece o Grammy Awards 2017 e a queridinha do pop, Katy Perry, é uma das apresentações confirmadas. Essa apresentação marca o inicio da nova era da carreira de Katy, junto com o lançamento do seu novo single Chained to the Rhythm.

A primeira performance de Perry no Grammy foi em 2011, quando ela fez um medley de Not Like The Movies e Teenage Dream. No começo ela cantava suspendida em um balanço que subia aos poucos, revelando um pano que projetava vídeos de casamento como um da própria Katy vestida de noiva. Quando o balanço desceu, os dançarinos surgiram e era hora de Teenage Dream. 

No ano seguinte, Katy voltou aos palcos da premiação para performar novamente um medley, mas dessa vez com os hits E.T e Part of Me, de cabelo azul e look dourado e prata. 


Logo após sua performance de Dark Horse no Grammy Awards de 2014, o single teve um grande aumento nas vendas e na mesma semana alcançou o topo da Billboard Hot #100. 
Foi uma apresentação bem Dark mesmo, com direto a palco escuro, fumaça, efeitos sonoros de uma tempestade e Katy e os dançarinos de preto. 

Em 2015, logo após uma campanha contra a violência doméstica de Barack Obama ser exibida nos telões, Katy subiu no palco toda de branco e de cabelo dividido ao meio para cantar By The Grace of God, uma faixa até então pouco conhecida de seu álbum Prism. Foi uma performance emocionante com uma mensagem importantíssima. 


O que será que Katy preparou para sua volta aos palcos do Grammy? Estou morrendo pra ver, e vocês?


Não se esqueçam de passar no Ouvi Por Aí! A Julie escreveu um post ótimo sobre covers das músicas do ano que foram indicadas ao Grammy! ♥